As Unhas do Diabo
Mitologia

As Unhas do Diabo


۞ ADM Dama Gótica



Há muito tempo atrás, os sinos de Ponte de Lima, uma antiga vila portuguesa começaram a dobrar, tristes e lentos pela morte de um célebre escrivão. Pelas reações da população que progressivamente ia recebendo a notícia, era claro que esta morte não era motivo para lamentações, pois o escrivão não era exatamente um modelo de virtude ou honestidade, tendo lesado muitas famílias. Sabia-se que o morto falsificava documentos e aceitava subornos, os quais guardava numa arca escondida no sótão de sua casa.

Era do consenso geral que sua alma não tinha salvação e duvidava-se que ele teria sequer direito a um enterro cristão. Mas, antes de fechar os olhos, o escrivão quis comprar a consideração e o desgosto dos seus conterrâneos, fingindo-se arrependido dos seus atos condenáveis, comungando e recebendo a extrema-unção das mãos ingénuas de um sacerdote. A falsidade desta atitude, todavia, não convenceu e comoveu ninguém.

O cangalheiro não lhe forneceu o caixão, nem o coveiro se dispôs a abrir-lhe a sepultura. Apenas os frades franciscanos do Convento de Santo António tiveram a piedade de dar-lhe um enterro cristão, recolhendo-lhe o corpo, entre círios devotos, no chão de uma das capelas da igreja, colocando-lhe, por cima, o peso de uma laje funerária. Após a cerimónia simples, os bons dos frades regressaram à humildade das celas, para as orações e o sono. 

Porém, à meia-noite daquele dia, os franciscanos foram acordados por três batidas na porta do convento. Do outro lado da porta, uma voz pedia-lhes para se reunirem na capela, pois queria falar-lhes. Quando abriram a porta, um vulto imponente e de olhar penetrante adentrou o recinto. Assustados, os frades reparam que, apesar de estar muito bem vestido, ele tinha pés estranhos, iguais aos das cabras. O estranho visitante dirigiu-se à capela onde estava sepultado o escrivão e parando à frente da sua sepultura, ergueu com uma força sobrenatural a pedra que ocultava o caixão e arremessou-a para o centro da igreja. Depois, tomou um cálice do altar da capela e, sobre ele, inclinou a boca gelada do escrivão. Com um murro violento nas costas do defunto, obrigou-o a vomitar, sobre o cálice, intacta, a hóstia consagrada que o hipócrita havia sacrilegamente engolido antes de falecer. 

Transformando-se num vulto negro e temível, o estranho recolheu o corpo do escrivão e elevou-se no ar, saindo por uma das janela da capela. A comunidade correu para o adro da igreja, ainda a tempo de ver os dois corpos unirem-se num só e voarem pelos céus com uma risada diabólica, deixando atrás de si um rasto de cheiro de  queimado.

Sim, o desconhecido era, de fato o Diabo em pessoa, que viera pessoalmente buscar a alma pecadora do escrivão. Foi com extrema dificuldade que os frades levaram a laje para fora do convento, deixando-a abandonada à curiosidade e terror do povo que, nela, pode distinguir, bem nítidas, as unhas poderosas do Diabo. 



fonte: 



loading...

- O Túnel Em Mikabi (japão)
Foto real do túnel Por Amanda Martins Meu nome é Amanda, tenho 23 anos e vivi no Japão os últimos 6 anos. Sou mestiça, minha mãe é filha de japonês e meu pai é brasileiro não descendente. Viemos aqui para trabalharmos, quando chegamos lá eu...

- San La Muerte
۞ ADM Sleipnir San La Muerte ("São Morte") é um popular santo pagão venerado no Paraguai, no nordeste da Argentina (principalmente na província de Corrientes, mas também em Misiones, Chaco e Formosa), além do sul do Brasil (especificamente...

- Abad Alfau E A Caveira
۞ ADM Sleipnir Abad Alfau e a Caveira é uma história pertencente ao folclore da República Dominicana. Ela fala sobre um corajoso subtenente decidido a descobrir o mistério de uma caveira que amedrontava os moradores da cidade. Até mais ou...

- Cramunhão
۞ ADM Dama Gótica O Cramunhão, também conhecido como Famaliá, Cramulhão, Capeta da Garrafa, entre outros nomes, é um ser oriundo de um pacto que as pessoas afirmam que se pode fazer com o diabo. Este pacto consiste, na maioria das vezes, de uma...

- A Expressão
۞ ADM Dama Gótica Em junho de 1972, uma mulher apareceu no hospital CedarSenai, com nada mais que longas vestes brancas cobertas de sangue. Isso, por si só, não deveria ser tão surpreendente como muitas vezes as pessoas têm acidentes nas...



Mitologia








.