Baykok
Mitologia

Baykok


۞ ADM Sleipnir


O Baykok é um espírito maligno originado da mitologia nativo-americana, mais precisamente das tribos Ojibwe e Anishinaabe. Ele aparece como um ser esquelético, coberto por uma camada translúcida de pele ressecada e um rosto de caveira horripilante. Os olhos da criatura são de um vermelho profano, embora algumas lendas afirmem que as órbitas do Baykok são poços negros vazios, sem alma e totalmente malignos. Os gritos de um Baykok também são descritos como sendo estridentes. Não há uma grande diferença entre os Baykoks das lendas Ojibwe e Anishinaabe, exceto que aqueles apresentados pelos contos dos Anishinaabe seriam capazes de voar, e assombrar os céus e florestas da região dos Grandes Lagos.

O Baykok é um caçador impiedoso, que persegue e mata sua presa humana sem um pingo de culpa ou remorso. No entanto, esta criatura macabra nunca ataca mais de uma pessoa por vez, e ataca somente caçadores e guerreiros. O Baykok prefere caçar à noite, movendo-se em silêncio na escuridão da floresta em busca de indivíduos solitários.


Embora o Baykok use uma clava para espancar suas vítimas até a morte, a criatura prefere usar um arco, com o qual ele dispara flechas invisíveis, que são embebidas com um veneno que induz a vítima a um sono profundo e sem sonho. Neste estado (que dura várias horas), a infeliz vítima não pode sentir qualquer dor. 

Após nocautear sua presa, o Baykok desembainha uma pequena faca de prata, e com ela ele abre o abdômen da vítima.  Em seguida, ele coloca a sua mão ossuda dentro da barriga da presa, remove o fígado dela e avidamente se alimenta do órgão. Depois de jantar, o Baykok coloca uma rocha na cavidade vazia, e termina costurando a ferida com um fio mágico capaz de curar todo e qualquer sinal superficial da incisão.

A vítima inocente então acorda na manhã seguinte , no meio da mata , na maioria das vezes sem nenhuma lembrança de seu encontro com o Baykok. Surpreendentemente, o indivíduo muitas vezes  vive por dias ou mesmo semanas, sem quaisquer efeitos colaterais adversos, apesar de ter perdido, sem saber, um órgão vital. Mas logo a vítima torna-se subitamente doente, inevitavelmente definhando e morrendo.

Diz-se que a única maneira de prever um ataque iminente do Baykok é ouvir o estalo e ranger dos ossos da criatura, e ainda sim prever a ameaça não é garantia de sobrevivência. A única maneira plausível para vencer esse espírito maligno seria enfrentá-lo, quebrar seus ossos com algum tipo de objeto contundente e em seguida queimar a pilha de ossos, até que reste somente cinzas. No entanto, o Baykok aparentemente não possui fraquezas, tornando quase impossível de ser destruído. O melhor seria simplesmente  evitar viajar pela floresta sozinho na escuridão.





loading...

- Corvo Escarnecedor
۞ ADM Sleipnir O Corvo Escarnecedor (ka'lanu ahkyeli'ski no idioma cherokee), é uma figura maligna e impiedosa, presente nas lendas do povo cherokee. Descrito como um espírito do mal, um anjo da morte, a sua existência...

- Patasola
۞ ADM Sleipnir Patasola ou "La Patasola" ("uma pata") é uma forma de vampiro existente no folclore colombiano. Ela habita cadeias de montanhas, florestas virgens e outras áreas densamente arborizadas. Nas bordas...

- Varcolac
۞ ADM Sleipnir O Varcolac (também conhecido como Vircolac,  Varcolaci (plural)) é uma criatura presente no folclore romeno, principalmente na região da Transilvânia. É geralmente retratado como um híbrido vampiro-lobisomem,...

- Wendigo
۞ADM Berserker Wendigo é uma criatura mitológica, nativa das lendas Algonquian (Tribos indígenas norte-americanas), trata-se de um espírito canibal, que pode possuir os humanos, ou ate mesmo se transformar em humano. A lenda também se aplica às...

- Brahmaparush
۞ ADM Sleipnir O Brahmaparush (ou Brahmaparusha) é um terrível e horripilante vampiro indiano. Este vampiro é um espírito malévolo que tem prazer em devorar seres humanos. Ele é extremamente cruel e consumido por uma sede de sangue, e uma...



Mitologia








.