Deusa Éter
Mitologia

Deusa Éter



Éter
(em grego ?????, transl. Aith?r, do verbo ????, transl. aíthô, "queimar") era, na mitologia grega, a personificação do conceito de "céu superior", o "céu sem limites", diferente de Urano). Era o ar elevado, puro e brilhante, respirado pelos deuses, contrapondo-se ao ar obscuro, ??? (a?r), que os mortais respiravam, sendo deus desconhecido da matéria, em consequência as moléculas de ar que formam o ar e seus derivados.É considerado por Hesíodo como sendo filho de Érebo e de Nix, tendo por irmã Hemera. Unido a esta, gerou seres não antropomorfizados: Tristeza, Cólera, Mentira, etc. A lista de Higino lhe atribue como filhos: Oceano, Témis, Briareu, Giges, Estérope, Atlas, Hiperião, Saturno,[1] Ops, Moneta, Dione e as três Fúrias. Cícero lhe atribui paternidade sobre Júpiter e Celo, ou seja, Urano.Assim como Érebo, que personifica as trevas superiores, tem como seu correspondente Nix, as trevas superficiais (e, em algumas versões, este aparece como filho daquela), pode ser interpretado que Éter tem seu correspondente em Urano (de quem ora aparece como filho, ora como pai). Etimologia - Derivado do verbo aítho, "queimar", "fazer brilhar", era usado na Hélade genericamente para "queimado de sol". Desse modo, conforme o contexto, poderia significar tanto "fazer brilhar" quando "tornar-se escuro como fuligem". Éter estaria entre Urano e o ar. Por personificar o céu superior, considera-se sua camada mais pura que aquela próxima da terra. Entretanto, Éter é luz que queima ao iluminar. Há uma tensão no verbo do qual deriva. Significa tanto "fazer luzir" quanto "escurecer", conforme o contexto. Em Urano, esta dinâmica específica está ausente. Junito Brandão faz a aproximação com o sânscrito i-n-ddhé, "ele inflama", édha, "floresta incendiada", e com o latim aedes, "lareira", aestas, "verão, estio", aestus, "ardor", "calor ardente". Carlo Rusconi relaciona o étimo à origem da palavra Etiópia: ahithou, "arder", remontando a raiz aidh, que em grego seria aith.



loading...

- Hemera
#ADM Poseidon Hemera era a personificação do dia. Filha de Nix (personificação da noite) e Érebo (deus da escuridão). Teve um romance com Éter, e teve uma filha, Tálassa. Ainda com Érebo, gerou seres não "unificados", assim podemos dizer,...

- Deusa Tálassa
Tálassa (do grego ???????,??????? ou ???????, "mar") foi, na mitologia grega, uma deusa primordial do mar, filha de Éter e Hemera. Ela era a personificação feminina do mar Mediterrâneo. Com Pontos, ela foi a mãe da ninfa Hália, às vezes também...

- Deus Ponto
Ponto, ("alto-mar") antigo deus pré-olímpico do mar, tal como Urano, nasceu por partenogénese de Gaia, a Terra. Segundo Hesíodo em sua Teogonia, Gaia gerou Ponto por si própria, sem se acasalar. Já Higino afirmou que Ponto era filho de Gaia com...

- Deus Urano
Urano (em grego antigo, ???????, translit.: Ouranos, ?céu?, ?firmamento?, latinizado como Uranus) era um deus grego que personificava o céu. Foi gerado espontaneamente por Gaia (a Terra) e casou-se com sua mãe. Ambos foram ancestrais da maioria dos...

- Hemera
۞ ADM Sleipnir Hemera é uma das divindades primordiais da mitologia grega, a personificação do dia e a primeira divindade a representar o sol. Segundo Hesíodo, ela era filha de Érebo (deus da escuridão) e Nix (a deusa da noite) e irmã das...



Mitologia








.