O Verme da Morte da Mongólia
Mitologia

O Verme da Morte da Mongólia


۞ ADM Sleipnir


O desolado deserto de Gobi é dito ser o lar de uma misteriosa criatura mortal chamada Allghoi khorkhoi, também conhecida como o "Verme da Morte da Mongólia".  É descrita como um animal enorme, de cor vermelho brilhante, semelhante a uma cobra, medindo de dois à quatro metros de comprimento, que é vivamente equiparado a um intestino de vaca. Na verdade, o nome Allghoi khorkhoi significa "verme intestinal". O Verme da Morte é tão temido entre os povos da Mongólia, que muitos consideram a simples menção de seu nome um sinal de má sorte, e isso é atribuído à sua capacidade para matar seres humanos e animais de imediato, em uma gama de vários metros. Acredita-se que o verme pulveriza um veneno extremamente letal, ou que de alguma forma transmite cargas elétricas às vítimas. 

A criatura foi relatada  pela 1ª vez em 1926, pelo O explorador Roy Chapman Andrews, em seu livro chamado "On the Trail of the Ancient Men (Na Trilha do Homem Antigo)" onde conta relatos dos nômades quando esteve na Mongólia.

O principal investigador da criatura foi autor tcheco Ivan Mackerle (falecido em 01/03/2012), que ouviu pela primeira vez sobre a criatura através de uma aluna da Mongólia. Depois Mackerle contou a ela sobre uma expedição de mergulho que ele tinha feito em busca do monstro de Loch Ness, e ela disse-lhe num sussurro conspiratório: "Nós também temos uma criatura horrível vivendo na Mongólia. Nós o chamamos o monstro de Allghoi khorkhoi , e ele vive enterrado nas dunas de areia do deserto de Gobi. Ele pode matar um homem, um cavalo, até mesmo um camelo ".



Intrigado, Mackerle começou a investigar sobre este monstro mongol, mas  informações sobre o monstro eram muito difíceis de encontrar, principalmente porque a maioria dos mongóis tinham medo de discutir sobre o verme da morte. Além disso, o governo comunista da Mongólia mantinha o país isolado, e proibiu a busca pelo Allghoi khorkhoi, alegando que se tratava de um conto de fadas. O comunismo ruiu na Mongólia em 1990, e o novo clima político proveu a Mackerle a liberdade de montar uma expedição para caçar o verme nas areias do deserto.

Mackerle e seus colegas fizeram amizade com alguns nômades mongóis que estavam dispostos a falar sobre o verme da morte, e depois de um par de garrafas de vodka soltaram  as línguas. Eles disseram que o verme esguicha um líquido ácido que imediatamente faz com que tudo o que toca vire amarelo e corroído. Os nômades também disseram que a cor amarela atrai o Allghoi khorkhoi. Eles contaram a história de um garoto que uma vez brincava com uma caixa de brinquedo amarela, quando um verme da morte arrastou-se para dentro dela. Quando o menino tocou o verme, ele foi morto instantaneamente. Os pais do garoto encontraram o corpo e uma trilha ondulada levando para longe na areia. Eles sabiam o que tinha acontecido e seguiram a trilha para matar o verme, mas foram eles quem acabam mortos pelo verme.

Se o verme da morte mongol é real, é muito improvável que ele seja, literalmente, um verme. Anelídeos e invertebrados semelhantes são incapazes de sobreviver à um clima extremamente quente e seco como o deserto de Gobi, porque seus corpos não podem reter a umidade e morreriam rapidamente de dessecação. Tem sido sugerido que o Allghoi khorkhoi possa ser um verme que adaptou um tipo de membrana cutícula para manter a sua umidade, mas um candidato  mais razoável seria uma cobra ou outro réptil.


Mackerle postulou que a criatura poderia ser um skink, uma estranha variedade de lagarto cuja cabeça anódina é difícil de distinguir de sua cauda. Skinks também vivem enterrados sob as areias do deserto. Mas eles têm quatro pernas curtas e escamas, ao contrário do verme, supostamente liso. Mackerle também sugeriu que ele pode ser de um tipo de lagarto chamado de verme lagarto, apesar de que a espécie não é venenosa. Entre os lagartos, apenas o lagarto de contas mexicano e o monstro-de-gila são venenosos, mas eles não fazem o veneno jorrar, e seu veneno não é imediatamente letal em contato.

Outra possibilidade é que o Verme da Morte é um membro da família de uma cobra chamada Deathadder, "víbora da morte". Esta espécie tem uma aparência semelhante às descrições do Allghoi khorkhoi, e elas pulverizam o seu veneno. Mas, embora a Víbora da Morte possa conseguir sobreviver no ambiente de Gobi, elas são encontradas apenas na Austrália e na Nova Guiné.

Depois, há a questão da habilidade de renome do verme da morte para matar suas vítimas à distância, mesmo sem disparar veneno. Alguns propuseram que isso pode ser realizado com um choque elétrico de algum tipo. Esta hipótese pode ter surgido a partir de uma associação com a enguia elétrica, mas a enguia e todos os animais semelhantes que descarregam eletricidade são peixes, e nenhum deles tem a capacidade de viver em terra, muito menos em um deserto. Muito provavelmente, essa lenda sobre a capacidade de matar à distância seja um exagero baseado no medo.

E o próprio verme da morte é muito provavelmente uma ficção baseada em alguma cobra moradora do deserto ou réptil, e que não é realmente tão mortal quanto a sua reputação sugere. A menos, claro, que realmente seja uma espécie que nunca foi identificada antes. Na verdade, qualquer animal que pode instantaneamente matar qualquer um que tentar observá-lo tem uma boa chance de escapar da classificação científica.






loading...

- Leontophone
۞ ADM Sleipnir Leontophone (Leontophonos, Leophontes) é um pequeno animal descrito em bestiários medievais como sendo uma espécie letal para os leões. Para acabar morto, um leão só precisa mordê-lo, embora, em um ritual próprio, a carne do leontophone...

- Basilisco
۞ ADM Dama Gótica O Basilisco é uma serpente lendária nascida a partir de um ovo de cobra ou sapo chocado por uma galinha, ou ainda de um ovo de galinha chocado por um sapo ou cobra. Ele detém duas descrições distintas, e ambas são referidas...

- Anfisbena
۞ ADM Sleipnir A Anfisbena (do grego Amphisbaena) é um réptil presente nas lendas européias e na heráldica, comumente descrita como uma serpente com uma cabeça em ambas as extremidades. Seu nome deriva de uma palavra grega que significa "ir...

- Peluda
۞ ADM Sleipnir O Peluda, às vezes chamado de "Besta Peluda" ou "La velue", é uma besta-dragão que aterrorizou a cidade de La Ferté-Bernard, na França, nos tempos medievais. Peluda é occitano para "peludo". "La velue" significa "O...

- Wyvern
۞ ADM Sleipnir O Wyvern  (ou Serpe) é uma criatura alada lendária com uma cabeça de dragão, corpo reptiliano, duas pernas (às vezes nenhuma), e uma cauda farpada, que pode ser dito cuspir fogo ou possuir uma mordida venenosa. Freqüentemente...



Mitologia








.