Thoth
Mitologia

Thoth


۞ ADM Sleipnir



Thoth (Tehuti, Djehuty, Tahuti, Tehuti, Zehuti, Techu, Tetu) foi um dos primeiros deuses egípcios. Ele era popular em todo o Egito, mas foi particularmente venerado na cidade de Khnum (Hermópolis Magna), onde foi adorado como parte da Ogdóade. Como o poder de seu culto cresceu, o mito foi reescrito para tornar Thoth o deus criador. De acordo com esta variante do mito, Thoth ( na forma de um íbis, um dos seus animais sagrados ) pôs um ovo a partir do qual Ra ( Atum, Nefertum ou Khepri) nasceu. Outros mitos sugerem que Thoth se auto-criou através do poder da linguagem (em um interessante paralelo com a frase do Evangelho segundo São João: "no princípio era o Verbo , e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus"). Sua canção teria criado as oito divindades da Ogdóade ( os deuses Nun , Heh, Kuk e Amun e as deusas Nunet , Hauhet , Kuaket e Amaunet ) .

Thoth era mais frequentemente representado como um homem com a cabeça de um íbis. Ele costuma segurar uma palheta e um ponteiro, mas também pode ser representado segurando um ankh (representando a vida) e um cetro (representando o poder). Thoth, por vezes, usava uma lua crescente em sua cabeça, mas também era retratado vestindo a coroa Atef, e a dupla coroa do Alto e do Baixo Egito . Quando ele estava agindo como a "voz de Ra", ele portava o "Olho de Ra " (um símbolo do poder do sol).



A lua e o sol foram inicialmente pensados como sendo os olhos esquerdo e direito de Hórus. Segundo a lenda, o olho esquerdo de Hórus ( a Lua ), foi ferido em uma luta contra Set e foi restaurado por Thoth ( tornando-se Wadjet, o "olho de Hórus" ). No entanto, com o passar do tempo a lua veio a ser associada a Thoth, possivelmente porque a lua crescente se assemelha com o bico de um Ibis. Durante o Período Tardio do Egito, Thoth ganhou destaque quando Khnum se tornou a capital. Os arqueólogos encontraram milhares de ibis mumificados que foram enterrados com honras em seu nome.

Apesar de Osíris e Ísis serem geralmente creditados por trazerem a civilização para a humanidade, Thoth também era creditado com a  invenção da escrita , medicina, magia e práticas civis e religiosas do Egito. Ele foi ainda creditado com a invenção da música, que era mais freqüentemente associada a Hathor. Thoth era o patrono dos escribas e da palavra escrita. Ele era também o escriba do submundo, que gravava o veredito sobre os mortos na sala de Maat, e recebeu os epítetos "Quem Equilibra", "Deus do Equilíbrio" e "Mestre da Balança" . Thoth guardava a biblioteca dos deuses com a ajuda da deusa Seshat. Ele era o escriba dos deuses, e foi muitas vezes descrito como o "Senhor do Corpo Divino", "Escriba de Companhia dos Deuses", a "Voz de Ra" ou "Conselheiro de Ra", que (juntamente com Maat) permanecia na barca-sol ao lado de Ra em sua viagem à noite no céu. 



Foi dito que ele era o autor das magias do "Livro dos Mortos" e "Livro dos Alentos" (que também era atribuído a Ísis) e foi-lhe dado o grande título de "Autor de Cada Trabalho em Todos os Ramos do Conhecimento, Humano e Divino". A mitologia egípcia fala sobre o " Livro de Thoth", no qual o deus escreveu todos os segredos do universo. Qualquer um que lê-lo se tornaria o mais poderoso feiticeiro do mundo, mas seria amaldiçoado por seu conhecimento. Dispensável  dizer que muitas pessoas têm procurado este texto, apesar do aviso, e algumas teorias mais " coloridas" propõem que ele está escondido em uma câmara secreta dentro ou perto da Grande Pirâmide. Este livro é dito por alguns como as " Tábuas Esmeralda de Thoth " uma obra de autenticidade duvidosa, que sugere que Thoth e os outros deuses eram de Atlântida.

Thoth era um grande mago que conhecia "tudo o que está escondido sob a abóbada celeste". Ele usou seu conhecimento para ajudar Ísis após o assassinato de seu marido Osíris por seu irmão Set. Com a ajuda de Anúbis, ele criou o primeiro ritual de mumificação e ajudou a ressuscitar Osíris (embora na terra dos mortos). Ele também protegeu Hórus, extraindo um veneno mágico do corpo dele quando ele era muito jovem e o apoiou em sua luta para conquistar o trono que era seu por direito.

Muitos dos rituais religiosos e civis egípcios foram organizados de acordo com o calendário lunar. Como Thoth estava associado com escrita e com a lua, talvez não seja surpresa que ele também estava ligado à criação do calendário. À medida que sua associação com a lua diminuiu, ele se tornou um deus da sabedoria, da magia e da medição de tempo. Da mesma forma ele era considerado para medir e registrar o tempo. Por esse papel ele era conhecido pelos epítetos " Aquele que Fez Cálculos Relativos aos Céus, as Estrelas e a Terra", " O Contador do Tempo e das Estações " e " Aquele que Mediu os Céus e Planejou a Terra". Thoth era considerado o inventor do calendário de 365 dias (que substituiu o impreciso calendário egípcio de 360 dias) . De acordo com o mito , ele ganhou os dias extras ao jogar com a lua (Iabet ou Khonsu) em um jogo de dados para ajudar a deusa Nut . Ela estava grávida de seu irmão/marido Geb, mas Ra proibiu-a de dar à luz, em qualquer dia do calendário egípcio. Thoth ganhou uma porção da luz da lua ( 1/72 ), o que correspondeu a cinco novos dias, e Nut deu à luz aos seus cinco filhos nesses dias (Osíris, Hórus, Set, Ísis e Néftis) .



Ele também era conhecido como um bom conselheiro e palestrante persuasivo. Em uma versão de um antigo mito, Thoth e Shu foram enviados por Ra para convencer o "Olho de Ra " (nesta versão na forma da deusa Tefnut) a voltar para casa, quando ela deixou o Egito por Núbia. De acordo com o mito, toda a preciosa água deixou o Egito junto com ela, fazendo com que a terra se tornasse árida e seca. Enquanto isso, ela estava promovendo desordens ao redor de Nubia, matando animais e seres humanos e bebendo seu sangue. Thoth e Shu se disfarçaram de babuínos e começaram sua busca pela deusa caprichosa. No entanto, quando eles a encontraram, descobriram que ela se recusava a voltar para casa porque ela estava muito feliz nesse lugar. Thoth disse a ela que o Egito sentia a sua falta terrivelmente e que toda a terra estava sofrendo em sua ausência e lhe prometeu grandes procissões e celebrações se ela voltasse para casa. Eventualmente, ela concordou,e então os três voltaram ao Egito acompanhados por músicos da Núbia, dançarinos e babuínos . Eles viajaram até o Nilo de cidade em cidade, trazendo de volta a água, e houve muita alegria.

Ele era dito ser o marido (ou às vezes o pai) de Seshat, uma antiga deusa da sabedoria. Conforme o tempo passou, ele gradualmente absorveu a maioriados papéis de Seshat, e ela era vista em grande parte como o seu aspecto feminino. Eles tiveram um filho chamado Hornub. Em Khnum (Hermópolis), ele era o marido de Nehmauit (Nahmauit, Nehmetaway), deusa da proteção. Seu filho era o deus Neferhor. Ele também foi considerado às vezes ser o marido de Maat. Por ele poder assumir a forma de um babuíno, ele às vezes era descrito como o parceiro de Astennu (um dos babuínos machos que vivia no submundo), embora também fosse afirmado que Astennu era simplesmente um aspecto de Thoth.

Os gregos associaram Thoth ao deus mensageiro Hermes. As duas divindades foram combinadas para formar Hermes Trismegisto e Khmun foi renomeada Hermópolis ( "Cidade de Hermes " ). Esta versão de Thoth continua popular entre os ocultistas de hoje.








loading...

- Tefnut
۞ ADM Sleipnir Tefnut (Tefenet, Tefnet) é uma deusa primordial egípcia associada à umidade, ao orvalho e a chuva, e fortemente associada com a lua e o sol. Ela simbolizava a generosidade e também as dádivas. Irmã e consorte do deus Shu, formava...

- Ptah
۞ ADM Sleipnir Ptah (Pteh, Peteh) é um deus egípcio primordial da criação, segundo a cosmogonia de Mênfis. Era o deus dos artesãos e arquitetos. A origem de seu nome não é clara, mas supõe-se que a tradução correta seja "abridor" (por...

- Khnum
۞ ADM SleipnirKhnum ( Khnemu , Khenmu , Khenmew , Chnum ) foi um dos mais antigos deuses do Egito, sendo originalmente um deus da água, que se acreditava governar sobre toda a água, incluindo os rios e lagos do submundo. Ele foi descrito...

- Maat
۞ ADM Sleipnir Na mitologia egípcia, Maat (ou Mayet) era a deusa da lei física e moral do Egito, da ordem, do equilíbrio, retidão e da verdade. Ela era filha (ou mãe) de Ra e esposa de Thoth (segundo alguns autores eles eram irmãos) e...

- Hórus
۞ ADM Sleipnir Hórus (ou Heru-sa-Aset, Her'ur, Hrw, Hr ou Hor-Hekenu) era um dos deuses mais antigos e mais importantes do Egito. Ele foi originalmente retratado como um gavião ou falcão e adorado como o deus do sol e criador dos céus. Seu...



Mitologia








.