Ra
Mitologia

Ra


#ADM Sleipnir


Uma das divindades mais importantes da mitologia egípcia , o deus-sol Ra (ou Re) era o poder supremo do universo. O doador da vida, ele é as vezes fundido com o deus Amon como Amon-Ra. Alguns mitos apresentam Ra como o chefe do panteão egípcio e governante de todos os deuses . Outros dizem que ele era o único Deus e que todas as outras divindades eram apenas aspectos de Ra.

Em alguns mitos da criação , Ra surgiu a partir de um monte primevo ou águas primordiais como Ra-Atum e criou Tefnut (umidade) e Shu (ar). A partir deste primeiro par divino surgiu a deusa do céu Nut e o deus da terra Geb, que criaram o universo e geraram os deuses Osíris, Ísis, Seth, Néftis e Hórus.

Ra aparece em muitos mitos e lendas e as histórias sobre ele são muito variadas. Como o deus do sol, ele atravessava o céu em um navio de ouro, trazendo luz e calor para todas as criaturas vivas da Terra. Quando o sol sumia ao entardecer, ele descia ao submundo e levava luz e ar para as pessoas que lá moravam. Servos de cada noite Ra ajudou a lutar contra seu inimigo eterno, a poderosa cobra Apep (também conhecido como Apófis), que sempre tentava engolir Ra e todas as suas criações. Algumas histórias dizem que Ra navegava ao longo do corpo de Nut, a deusa do céu, durante o dia e, em seguida, viajava através de seu corpo durante a noite.

De acordo com uma série de mitos, Ra primeiro reinou durante a idade de ouro. Tudo o que ele via era perfeito, e a visão de tais maravilhas trouxe lágrimas aos seus olhos. As lágrimas caíram sobre a terra e se transformaram em seres humanos. Com o tempo, no entanto, Ra ficou irritado com os humanos por causa de suas ações. Ele convocou seu olho divino, a bela deusa Hathor, e transformou-a em Sekhmet , uma leoa selvagem. Ra enviou Sekhmet à Terra para matar os seres humanos , mas depois dela ter causado um enorme derramamento de sangue, ele decidiu salvar os seres humanos que restaram. Ele pregou uma peça em Sekhmet, deixando-a tão bêbada de cerveja que ela não pode continuar a matança. No entanto, a morte já tinha sido introduzido no mundo .

Em outro mito, a deusa Ísis queria saber o nome secreto de Ra. O nome continha grande poder, que Ìsis planejava usar para fazer suas magias mais fortes. A cada dia, Rá surgia, sobre sua barca, do lado oriental do horizonte para realizar sua travessia pelos céus e atravessar o lado ocidental, ao entardecer, realizando sua viagem noturna pelas regiões de Duat, a qual ele iluminava com sua luz. No entanto eram muitas as viagens que o deus havia realizado e a cada dia ele envelhecia um pouco mais. 


Quando atravessava as terras do Egito, sua cabeça se balançava, sua mandíbula tremulava e da sua boca caía a saliva que regava a terra. Um dia Ísis recolheu a saliva de Ra com sua mão, e misturando-a com a terra modelou uma serpente que deu origem à primeira cobra. Não necessitou empregar sua magia para levar a cabo essa criação, porque na criatura se encontrava a própria substância divina de Rá. Ísis tomou a serpente inerte e a situou no caminho em que seu pai efetuava a transição diária do Oriente e do Ocidente, de acordo com o desejo de sua alma. Um dia, enquanto Ra estava andando , a cobra o mordeu . Atormentado por uma terrível dor , Ra convocou os outros deuses para ajudá-lo. Ísis prometeu aliviar seu sofrimento , mas somente se ele revelasse seu poderoso nome secreto. Ele finalmente concordou, e Ísis usou o nome em um feitiço mágico para remover o veneno e curar o deus-sol.

O principal centro de culto de Ra no Egito antigo era a cidade de Heliópolis (Cidade do Sol). Como o culto de Ra cresceu, desafiou a supremacia de todas as outras seitas e, eventualmente, tornou-se uma parte deles. Ra continuou a ser o deus principal ao longo da história do antigo Egito, e os reis egípcios alegavam ser os filhos de Ra , a fim de vincular -se a ele. Na arte antiga, o deus é comumente apresentado com a cabeça de um falcão usando um disco solar brilhando em sua cabeça.







loading...

- Osíris, O Juíz Dos Mortos
Categoria: Mitologia Egípcia Osíris era um grande faraó egípcio, mais que isso, ele era filho do deus da terra Geb e da deusa do céu Nut, e reinava o Egito inteiro. E muito mais, ele representava o deus Rá, na terra. Rá era o deus-sol, e era...

- Néftis
۞ ADM Sleipnir Néftis (Nephthys, Nebthwt, Nebhhwt ou Nebthet, "Senhora da Casa") é uma deusa egípcia associada aos ritos funerários e a morte, e um dos membros da Enéade de Heliópolis. Ela é filha dos deuses Geb e Nut, e irmã de Osíris,...

- Cosmogonia Egípcia
۞ ADM Sleipnir A criação do mundo descrita na mitologia egípcia possui diversas “variações regionais”. Apesar de todas as versões regionais estarem entrelaçadas e terem semelhanças, em alguns casos até o panteão de deuses possuía divergências....

- Tefnut
۞ ADM Sleipnir Tefnut (Tefenet, Tefnet) é uma deusa primordial egípcia associada à umidade, ao orvalho e a chuva, e fortemente associada com a lua e o sol. Ela simbolizava a generosidade e também as dádivas. Irmã e consorte do deus Shu, formava...

- Thoth
۞ ADM Sleipnir Thoth (Tehuti, Djehuty, Tahuti, Tehuti, Zehuti, Techu, Tetu) foi um dos primeiros deuses egípcios. Ele era popular em todo o Egito, mas foi particularmente venerado na cidade de Khnum (Hermópolis Magna), onde foi adorado como parte...



Mitologia








.